quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Trem Caipira inicia testes de simulação

03/10/2017 - Diário da Região

Rogério Castro

Fotos: Colaboração do leitor
Composições do Trem Caipira perto da ponte Maria Benta na manhã desta terça, 3, durante viagem-teste

A Prefeitura de Rio Preto realizou na manhã desta terça-feira, 3, teste simulação para colocar o Trem Caipira em funcionamento. Serão mais cinco testes até o final do mês com participação da Rumo, empresa concessionária da ferrovia, e supervisão da Agência Nacioanal de Transportes Terrestre (ANTT), órgão do governo federal responsável para a  autorização para o trem funcionar.

No teste desta terça, o trem fez do trajeto do pátio da Rumo, às margens da avenida Cenobelino de Barros Serra até o distrito de Schmitt,  passando pela estação ferroviária no Centro.

O secretário de Desenvolvimento e Negócios do Turismo, Liszt Abdala, estava na viagem. "Fomos a Schmitt e voltamos, fazendo vários testes pelo caminho, como o de frenagem", afirmou o secretário. Segundo ele, todo o percurso de ida e volta levou seis horas. Liszt, que já prometeu, colocar o trem  em funcionamento até dezembro disse que está se esforçando para cumprir a promessa.

"Não depende só de mim, precisamos de autorizações de São Paulo e Brasília para o trem  poder fazer a viagens. Não sabia que teria de começar do zero, aliás, menos um", afirmou ele. Inaugurado pelo prefeito Edinho Araújo (PMDB) no final do segundo mandato em 2008, o Trem Caipira é um projeto turístico que prevê viagens pela ferrovia entre Rio Preto e o distrito de Schmitt. Depois de ficar oito anos praticamente parado na gestão  do ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB), Edinho tenta, finalmente, cumprir a promessa.

Segundo Liszt, se não houver nenhum contrato, ele espera "reinaugurar" o trem no final  de dezembro.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Vagões de passageiros do ‘Trem Rio-Minas’ começam a ser transportados para Recreio

14/09/2017 - O Vigilante

Teve início nesta quarta-feira, 13 de setembro, em Vitória (ES), o transporte dos vagões de passageiros do Projeto Trem Turismo Rio-Minas. Uma carreta plataforma iniciou o trajeto com o primeiro vagão e a expectativa é que cheguem na oficina de Recreio nos próximos dias para reparos e manutenções.

Com o apoio de seus voluntários e da Prefeitura Municipal de Recreio, a oficina está sendo toda revitalizada para receber os vagões que realizarão o roteiro do trem de turismo entre Cataguases e Três Rios (RJ), além do segundo percurso de Santo Antônio de Pádua (RJ) e Palma.

A ideia criada pela ONG Amigos do Trem tem o objetivo de reativar o movimento ferroviário na Zona da Mata mineira e no Sul fluminense através do turismo em um trecho de 120 km, passando pelos municípios de Cataguases, Leopoldina, Recreio, Volta Grande, Além Paraíba e Chiador, em Minas e Sapucaia e Três Rios, no Rio de Janeiro. Existe também a possibilidade do projeto atender outro trecho que também conta com Recreio no circuito, este será entre as cidades de Santo Antônio de Pádua (RJ), Palma e Recreio, passando pelo distrito de Angaturama.

De acordo com o presidente da Associação Amigos do Trem, Paulo Henrique do Nascimento (foto), o Trem de Turismo Rio-Minas é um projeto de extrema importância para a região, pois trata-se do desenvolvimento econômico e turístico da Zona da Mata mineira. “Vamos passar por duas áreas de Leopoldina (Vista Alegre e Ribeiro Junqueira), ou seja, Leopoldina está envolvida diretamente e isto irá gerar desenvolvimento do turismo, renda e será um atrativo para que as pessoas possam se deslocar de outras cidades e estados para conhecer a nossa região”, ressaltou Paulo Henrique.

O prefeito de Recreio, Zé Maria Barros, um dos entusiastas do projeto, tem dado total apoio ao Trem Rio Minas e vê na ideia uma ótima oportunidade de alavancar a economia do município e região. Zé Maria ressaltou que o município de Recreio surgiu graças à expansão ferroviária com a Companhia Estrada de Ferro Leopoldina na época imperial do Brasil, no século XIX, a exemplo de outros municípios da região. 

Além da Prefeitura de Recreio, outras prefeituras do trajeto têm estimulado o projeto, assim como o Grupo Mil da Rede de Supermercados Bramil.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Justiça determina que hidrelétrica de RO faça projeto para preservar EFMM

20/03/2017 - G1

O Tribunal Regional da 1ª Região determinou que a Hidrelétrica Santo Antônio, no Rio Madeira, elabore um projeto para recuperação e preservação do patrimônio histórico da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM), em Porto Velho. Conforme a decisão, a usina tem prazo de 60 dias para apresentar o plano e, em caso de descumprimento, a Justiça pede que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) suspenda a licença ambiental do empreendimento.

Conforme a decisão judicial, três projetos devem ser elaborados pela hidrelétrica quanto a recuperação e preservação da EFMM. O primeiro deles é a reativação do percurso da linha da estrada de ferro até Santo Antônio. Já o segundo plano prevê a construção e implantação de um centro de memória dos trabalhadores da EFMM.

Ainda segundo o Tribunal Regional da 1ª Região, a usina também deverá reativar o cemitério das locomotivas, que envolve a restauração, proteção e sinalização turística cultural.

O desenvolvimento dos três projetos por parte da hidrelétrica foi pedido à Justiça pelo Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público de Rondônia (MP-RO).

De acordo com a decisão, depois que a Santo Antônio energia apresentar os projetos, dentro do prazo de 60 dias, a hidrelétrica deve iniciar as obras em 90 dias, com contratação de pessoal e estudos arqueológicos.

Na mesma decisão, a Justiça determinou que o município de Porto Velho retire todas as famílias que residem perto dos trilhos da estrada de ferro. Enquanto isso, a prefeitura de Porto Velho, Governo de Rondônia e a União deverão acompanhar a execução dos projetos de recuperação da EFMM.

Posicionamento

Em nota, a Santo Energia disse que todos os projetos mencionados na decisão judicial já foram elaborados e apresentados aos órgãos competentes. Segundo a hidrelétrica, todas as informações desses projetos serão comprovadas pelo consórcio à Justiça, em um recurso que será interposto contra a decisão.

Leia na íntegra a nota da Santo Antônio Energia (SAE):

​Diante da decisão liminar (“Decisão Liminar”) proferida pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (“TRF 1”) nos autos de Agravo de Instrumento oriundo da Ação Civil Pública nº 10239-92.2015.4.01.4100 (“ACP”), a Santo Antônio informa o que segue.

A Decisão Liminar determinou que a Santo Antônio apresentasse, no prazo de 60 dias, determinados Projetos relacionados à Condicionante nº 2.34, “b”, da Licença de Operação da Usina Santo Antônio que dizem respeito, sobretudo, à preservação do patrimônio histórico vinculado à Estrada de Ferro Madeira Mamoré. A Decisão Liminar determinou, ainda, que as obras previstas em tais Projetos tenham início em 90 dias.

A Santo Antônio informa que os Projetos aos quais referida Decisão Liminar faz menção já foram devidamente elaborados e entregues aos órgãos públicos competentes.

Além disso, as obras previstas em tais Projetos ainda não estão em condições de serem iniciadas, pois (i) estão pendentes definições dos órgãos públicos quanto aos locais que abrigariam as obras a serem feitas e (ii) as obras dependem de prévia remoção dos moradores locais, medida de responsabilidade da Prefeitura de Porto Velho ainda não implementada.

Essas informações serão devidamente comprovadas pela SAE no processo judicial, por meio de recurso que será interposto pela Santo Antônio para reforma de referida decisão.

Por fim, é importante esclarecer que a Decisão Liminar não suspendeu a renovação do licenciamento ambiental da Usina Santo Antônio. A Decisão Liminar apenas indica que a renovação deveria ser suspensa pelo IBAMA se a Santo Antônio falhasse em comprovar o início das medidas a serem tomadas para preservação do patrimônio histórico/cultural relacionado à Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

O IBAMA, porém, está acompanhando os trabalhos já realizados pela Santo Antônio para cumprimento desta obrigação e está plenamente ciente de que eles tiveram início há muito tempo atrás e de que estão em curso tratativas entre Santo Antônio e os órgãos públicos envolvidos nos trabalhos, especialmente o IPHAN responsável pela fiscalização do cumprimento da referida condicionante.

Litoral Sul discute reativação de trem de passageiros

16/05/2017 - Diário do Litoral

As cidades de Mongaguá, Itanhaém, Peruíbe, Itariri e Pedro de Toledo iniciam os trâmites para a reativação de transporte de passageiros sobre trilhos e implantação de uma linha turística como a Maria Fumaça, que percorreria os cinco municípios. 

A implantação do sistema foi o principal assunto da reunião temática do Codivar (Consórcio de Desenvolvimento Intermunicipal do Vale do Ribeira e Litoral Sul), que teve a discussão do projeto de turismo regional liderada pelo deputado federal João Paulo Tavares Papa (PSDB), ontem, em Peruíbe. 
O vice-prefeito de Mongaguá, Márcio Melo Gomes (PSDB), o Márcio Cabeça, ficou motivado com a reunião. 

“Desde a época em que eu era vereador defendo essa bandeira. A implantação de um trem turístico vai fortalecer ainda mais o desenvolvimento de nossa região. Nosso próximo passo será conversar com representantes da ALL (América Latina Logística) sobre o assunto.” 

Além do deputado Papa e dos representantes das cinco cidades, o encontro contou com especialistas e integrantes da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF).


domingo, 24 de julho de 2016

10 viagens de trem para fazer no Brasil

21/07/2016 - Guia da Semana

Viajar de trem é uma experiência única e exótica, afinal, não é todo dia que passamos por cenários da época cafeeira em São Paulo ou até mesmo em locais históricos do nosso país. 

Diferente dos trens convencionais (utilizados apenas como transporte público), esses roteiros propõe um dia turístico regado por histórias e informações interessantes. Assim, as locomotivas são preparadas para receber turistas, com número de acentos contados - sem qualquer possibilidade de aperto ou lotação! 

Além da viagem, alguns passeios oferecem guias turísticos, paradas em cidades, refeições e até mesmo degustações de queijos e vinhos! Ficou interessado? Então confira 10 opções de passeios e viagens de trem para fazer pelo Brasil: 

PASSEIOS BATE E VOLTA 
Maria Fumaça - Ouro Preto a Mariana (MG) 

A locomotiva de 1949 tem o interior de madeira e desenho semelhante às composições do início do século 20. A viagem parte de Ouro Preto com destino à Mariana. São apenas 18 quilômetros percorridos em menos de uma hora, mas a sensação de viajar no tempo é garantida. O valor da passagem é de R$ 20 (a meia entrada) e sai aos finais de semana (sexta, sábado e domingo) da cidade de Mariana ou Ouro Preto. Para comprar o ingresso, basta acessar o site. 

Trem Serra do Mar - Curitiba á Morretes (PR) 

Um dos passeios mais agradáveis que tem para fazer é o Trem Serra do Mar, que percorre o trecho de Curitiba até Morretes e atrai diversos turistas. O trajeto dura 3 horas e passa por túneis e pontes que tornam o passeio interessante. A Serra Verde Express, empresa que realiza o programa, é conhecida por ter passeios de luxo pelo Brasil todo. Além do passeio, estão inclusos no ingresso um almoço, tour guiado pela cidade e guia turístico. O ingresso custa R$ 260 e pode ser adquirido por telefone (41) 3888-3488. 

Maria Fumaça - Tiradentes a São João Del Rei (MG) 

O trem percorre os 12 km que separa as cidades e percorre rios, serras e incríveis paisagens. As saídas ocorrem aos finais de semana (sexta, sábado e domingo). O roteiro só de ida custa R$ 50 e o completo (ida e volta), R$ 60. É possível iniciar a viagem tanto de Tiradentes quanto de São João Del Rei. Os ingressos são adquiridos apenas nas bilheterias das cidades. Clique aqui para saber mais sobre endereços e valores. 

Trem das Águas - São Lourenço a Soledade de Minas (MG) 

O Trem das Águas tem trajeto de duas horas (ida e volta) e percorre um caminho de 10 quilômetros. A locomotiva a vapor é do ano de 1928 e faz com que os visitantes viajem no tempo. Uma das opções de viagem é o vagão que oferece degustação de queijos, doces, suco de uva, vinho e cachaça. O passeio sai aos finais de semana (sexta, sábado e domingo) da cidade de São Lourenço. O valor do ingresso é de R$ 55 na classe turística e R$ 78 na classe especial com degustação. Indica-se a compra antecipada de ingressos pelo telefone (35) 3332-3011. 

Maria Fumaça - Rota do Vinho na Serra Gaúcha (RS) 

A Serra Gaúcha guarda aos viajantes inúmeras surpresas, principalmente para os amantes de vinho. Para aproveitar ainda mais o roteiro, o passeio de trem com a Maria Fumaça propõe uma verdadeira vivência em grupo com degustação de vinhos e queijos. O trajeto parte da cidade de Bento Gonçalves, passa por Garibaldi e termina na cidade de Carlos Barbosa. São 23 quilômetros de agradável percurso com duração média de 2 horas. Durante o passeio, a festa é conduzida por atrações típicas italianas e gaúchas. Os ingressos saem por R$ 98 na baixa temporada e R$ 120 na alta (julho, dezembro e janeiro). Para adquirir o pacote, basta entrar em contato pelo telefone (54) 3455-2788. 

Trem da Serra da Mantiqueira - Passa Quatro a Serra da Mantiqueira (MG) 

O Trem da Serra da Mantiqueira parte da cidade de Passa Quatro com destino à divisa entre São Paulo e Minas Gerais. Durante o percurso de uma hora (ida), são feitas paradas para compras de artesanato, além de passar por casarões da época dos barões de café, parada para conhecer o museu da novela da rede Globo JK e Mad Maria. O passeio ida e volta custa cerca de R$ 50, sendo necessário ligar para o telefone (35) 3371–2167 para fazer reservas. 

Expresso Turístico - São Paulo a Paranapiacaba (SP) 

A cidade turística de Paranapiacaba fica no município de Santo André e visitá-la é como voltar no tempo dos barões de café, onde as cidades eram rústicas e pequenas. A região abrigou, em 1867, imigrantes ingleses que vieram ao país para construir a ferrovia paulista. Por conta disso, Paranapiacaba possui uma arquitetura diferenciada, com edificações construídas pelos britânicos e mantidas até hoje. Além disso, trilhas, cachoeiras e bastante contato com a natureza completam as atrações do lugar. O Expresso Turístico da CPTM realiza o passeio através de uma locomotiva dos anos 50. O passeio parte da Estação da Luz aos domingos. O ingresso custa cerca de R$ 45 por pessoa e é vendido apenas na Bilheteria da Estação. Não é possível comprar pela internet. Para mais informações, acesse o site oficial da CPTM. 

Maria Fumaça - Campinas a Jaguariuna (SP) 

O passeio da Maria Fumaça parte da cidade de Campinas com destino à Jaguariúna e é uma das melhores viagens de trem para fazer, principalmente com crianças! A viagem de 3 horas e meia tem duas paradas: na Estação Tanquinhos, onde o público aprende o funcionamento do trem a vapor, conhecido como Maria Fumaça. Em seguida, o passeio prossegue até Jaguariúna, onde é realizada uma visita a um museu com roupas de época. Além disso, em cada vagão um monitor explica os locais importantes por onde a locomotiva passa. Para mais informações, acesse o site oficial da Maria Fumaça. 

Estrada de Ferro - Campos de Jordão a Santo Antônio do Pinhal (SP) 

A viagem começa em Campos do Jordão, na Estação Emílio Ribas, com destino a Santo Antônio do Pinhal. São cerca de 2h30 (ida e volta) de trajeto, que passa pelo centro de Campos do Jordão, trechos da Serra da Mantiqueira e um dos pontos ferroviários mais altos: Alto do Lajeado (tem 1.743 metros de altura)! Ao chegar ao destino, é feita uma parada de 30 minutos onde os visitantes podem conhecer uma confortável cafeteria e, se desejarem, comprar doces caseiros. 

VIAGEM 
Trem da Vale - Belo Horizonte (MG) a Cariacica (ES) 

A viagem de trem, que parte de Belo Horizonte com destino a Cariacica, no Espírito Santo, é considerada a mais longa que existe no país e a única que atravessa estados. Dentro da locomotiva, modernizada e com classes diferentes, não existe nenhum tipo de atividade turística, sendo apenas um meio de transporte. Existem 2 classes: executiva com poltronas reclináveis e mais espaçadas e a econômica com maior número de poltronas e um pouco menos espaço. Para comprar a passagem, é necessário preencher os dados no site e verificar disponibilidade.

Fonte: Guia da Semana
Publicada em:: 21/07/2016

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Em período de férias, Maria-Fumaça de Rio Acima para de funcionar

11/07/2016 - O Tempo

APÓS QUATRO ANOS

Prefeitura da cidade alega que paralisação das atividades é temporária, mas ainda não há um prazo para que as viagens sejam normalizadas

Reprodução / FACEBOOK 
Reprodução / FACEBOOK
Em período de férias, Maria Fumaça de Rio Acima para de funcionar

CAMILA KIFER

Em pleno período de férias escolares, a Maria-Fumaça de Rio Acima, cidade localizada na região  Central de Minas Gerais, paralisou suas atividades no município. A prefeitura da cidade alega ter sido notificada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) de que as viagens estariam colocando em risco à integridade física dos passageiros e moradores da região, já que a empresa responsável por gerenciar as atividades não estaria cumprindo com as normas.

Em operação há quatro anos, a Maria-Fumaça, mais conhecida como Trem das Cachoeiras, que já carregou mais de 45 mil passageiros, durante este tempo, fez sua última viagem em 3 de julho deste ano. As atividades da locomotiva foram interrompidas depois da ANTT notificou a prefeitura sobre a falta de segurança para moradores e passageiros.

Entre as medidas que estariam sendo descumpridas pelo Centro de Referência Ambiental Turística (Creat) - empresa responsável pela operação da locomotiva -, está a falta de sinalização nas passagens de níveis. 

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Museu Ferroviário de Ribeirão Pires é inaugurado em grande estilo

06/05/2016  - Diário Regional

O Museu Ferroviário de Ribeirão Pires João de Abreu Duarte foi inaugurado no último sábado, dia 30 de março, em evento promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo. A abertura do espaço contou com presença de munícipes e autoridades.

A iniciativa surgiu por meio de pesquisas internas do Núcleo de Gestão Cultural, que identificou essa demanda desde a década de 1990, mais precisamente desde 1996, quando, por colaboração dos ferroviários, instalou o Museu Municipal no mesmo prédio. Além disso, Ribeirão Pires seria a segunda cidade do ABC Paulista a abrigar um Museu Ferroviário.

A estratégia da Prefeitura para atrair o público, é divulgar o novo espaço para escolas e visitação em geral, além da identificação visual na fachada do prédio. O local é movimentado por conta do Terminal Rodoviário e da Estação de Trem estarem próximas. Com a consolidação do museu, a proposta é divulgá-lo como ponto de turismo cultural.

O projeto prevê exposição permanente de painéis que contarão o surgimento da Ferrovia na Inglaterra, a vinda ao Brasil no século XIX, a construção da Estação de Ribeirão Pires em 1885, assim como a expansão e modernização posteriores.

O acervo ferroviário é muito específico, porém diverso e já conta com muitos itens para apreciação dos visitantes. Entre os objetos que já existem no Museu Municipal Família Pires estão fotos, objetos de trabalho, acessórios e adereços, entre outros. Evidentemente o Museu Ferroviário de Ribeirão Pires precisará fazer aquisições ao longo de sua existência para aprimorar sempre o seu acervo.